Fernando Pessoa em Flagrante de Litro

Apreciador de um bom copo de vinho e de boa mesa, o poeta Fernando Pessoa tinha por hábito fazer uma pausa a meio do trabalho para ir até ao “Abel” onde ficava “próximo do paraíso terrestre”, dizia ao poeta

O Abel era Abel Pereira da Fonseca, fundador da Companhia Agrícola do Sanguinhal, que ainda hoje mantém a mesma estrutura familiar e explora três quintas na Região Demarcada de Óbidos: Quinta do Sanguinhal, Quinta das Cerejeiras e Quinta de S. Francisco.

A expressão Flagrante de Litro, trata-se da dedicatória escrita pelo poeta no verso de uma fotografia oferecida à namorada Ofélia Queirós. Depois de um interregno no namora Fernando Pessoa reata assim mais uns meses de namoro (1900-1901)

https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/flagrante-delitro-fernando-pessoa/33661

Tela 1.00×0.70m

acrílico e pastel de óleo
Valor: €250.00